A evolução da beleza: 1950


Quinta parte da série "A evolução da beleza" começa no ano de 1950: As franjas voltam com tudo e destacam a delicadeza de Audrey Hepburn. É a vez do "look de menina" ganhar as ruas com ingênuos rabos de cavalo. Damas elegantes ousam e pitam as pálpebras, mas, em compensação, aposentam o blush e clareiam a pele com pó. Os olhos de gazela, formados por traços firmes e um rabicho na lateral, despontam como tendência de maquiagem. Dois estilos dividem os admiradores. De um lado, as ingênuas, representadas por Grace Kelly, Vivien Leigh e Hepburn. E na contramão, as fatais, na pele de Rita Hayworth, Ava Gardmer e Goma Lollobrigida. Além delas, Brigitte Bardot causa furor ao aparecer despida nas telas do cinema. A mistura perfeita entre a ingenuidade e o erotismo anuncia o maior símbolo sexual de todos os tempos: Marilyn Monroe. A maquiagem da blond girl é resultado de três horas de trabalho: base, pó (agora compacto), sombra, rímel, cílios postiços, delineador e um batom rosinha, devidamente coberto por vaselina.

A beleza suave de Audrey Hepburn

Ava Gardner faz parte do time das fatais

Olhos de gazela

Grace Kelly e Brigitte Bardot

A admirável beleza de Rita Hayworth

Beleza nacional: no Brasil, Helô Pinheiro é consagrada "Garota de Ipanema"

A doce e sexy Marilyn Monroe

Confira a publicação anterior da série "A evolução da beleza: 1940"

Todo sábado, uma nova publicação!
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um Comentário: