Mashup reúne mais de 60 sucessos da música pop em 2013



Se unir duas músicas em um mashup já parece complicado, imagina juntar 68! O artista Daniel Kim, de Vancouver, no Canadá, teve que trabalhar durante três meses para montar o quebra-cabeça “Pop Danthology”, uma canção de 6 minutos que reúne trechos de 68 músicas pop que bombaram em 2013.

Em sua página na internet, Daniel narra todo o processo por trás do super mashup “Pop Danthology”, colocado no ar no última terça (3). No primeiro mês, ele apenas reúne todos os ingredientes para o projeto: trechos vocais, instrumentais e os vídeos das músicas mais tocadas nas rádios no ano. Entre as faixas, estão hits de Justin Bieber, Carly Rae Jepsen, David Guetta, Katy Perry, One Direction e incluindo aí memes como Harlem Shake e What Does The Fox Say. Depois, vem a fase da organização:

“Depois que separo todas as minhas peças de áudio, eu começo a planejar um jeito de encaixá-las. Os trechos devem estar na mesma chave e no mesmo ritmo, mas não é só manipular digitalmente todas as faixas para que fiquem na mesma chave e ritmo, embora muitos outros DJs façam isso. Se as partes vocais são manipuladas mais de um semi-tom, os vocalistas não vão mais soar como humanos: ou eles vão soar como esquilos ou como o rei Xerxes em ‘300’”, explica Daniel em seu site.

No terceiro mês, vem a parte que o DJ mais gosta: a montagem do quebra-cabeça, que tem cerca de 150 pecinhas de áudio. É um trabalho muito técnico. O canadense conta que, no começo, tudo parece muito confuso.

É ele também que monta o clipe, que reúne trechos dos vídeos de todas as músicas. Quem curtiu a faixa pode baixá-la pelo Facebook.

Daniel ainda explica que essa capacidade incrível de unir pedacinhos de áudio é uma consequência do distúrbio de personalidade que ele tem, o TOC (Transtorno Obsessivo-Compulsivo). Se descrevendo como uma pessoa altamente sensível e ansiosa, o artista usa seu blog para ajudar quem também sofre do mesmo transtorno a lidar melhor com ele e descobrir talentos.

Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um Comentário: