Confira o que rolou no último dia do Rock in Rio 2013



O segundo dia do metal voltou a provar por que os fãs do gênero têm fama de serem tão dedicados. Os metaleiros voltaram a encher a frente do Palco Sunset desde o começo da tarde do último dia do Rock in Rio, fechada pelo melhor e mais aguardado show da noite. A enorme quantidade de camisas do Iron Maiden deixou bem claro que era noite de "Olê, olê, olê, olê... Maiden, Maiden".

O Palco Mundo recebeu também teve o Slayer, donos do riff da noite; e o Avenged Sevenfold, que enfrentou os gritos dos fãs de Iron com apoio de seu fã-clube e de alguma falação sobre rivalidade de bandas e a força do line-up. O Kiara Rocks, por sua vez, venceu a desconfiança com dois convidados: o ex-vocalista do Iron Maiden, Paul Di'Anno e o ex-guitarrista do Charlie Brown Jr., Marcão.

A noite de fechamento do Rock in Rio foi marcada por apresentações de peso no Palco Sunset, como o Zépultura (mistura de Zé Ramalho e Sepultura) e o grupo sueco Helloween. A história do dia, porém, tem mãe e filha como protagonistas. Janaina Lima e Ana Beatriz descobriram que seus ingressos haviam sido roubados. Foram convidadas por Roberto Medina, organizador do evento, para ver tudo direto da área vip.


O Iron Maiden fez aquilo que os fãs esperavam, em show que não tinha como decepcionar. O Iron esteve no Rock in Rio de 1985, quando tocou antes do Queen e de 2001, já como banda principal. Desta vez, trouxe a turnê temática baseada em uma antiga excursão do grupo, da época do álbum “Seventh son of a seventh son” (1988).

Apresentação do Avenged Sevenfold no Rock in Rio 2013 - Eduardo Biermann
"Estou gostando da competição de coros. Vamos, continuem", disse o vocalista M. Shadows, do Avenged Sevenfold, em resposta aos gritos dos fãs de sua banda e dos fãs de Iron Maiden - que tocou logo depois no Palco Mundo. Pouco antes, ele havia lembrado que sua banda abriu para o Iron Maiden outras vezes. Ele soube ganhar a plateia não só cantando, mas cortejando bandas que tocaram como Slayer e Helloween, "uma das favoritas" do vocal.

Show da banda Sepultura e Zé Ramalho, no Rock in Rio 2013 - Ivan Pacheco

"Zépultura" foi a expressão criada da fusão de Zé Ramalho com Sepultura no Palco Sunset. A expressão foi dita por Andreas Kisser durante o show que fez a massa de metaleiros cantarem MPB. A mistura de MPB e metal confundiu alguns, mas teve boa resposta da maioria. Juntos, tocaram canções agitadas do repertório de Ramalho. "Admirável gado novo" foi cantada pelos metaleiros, com copos de cerveja erguidos e pulos no ritmo da música.

Show da banda Destruction e Krisiun, no Rock in Rio 2013 - Eduardo Biermann

Marcel Schmier, líder da banda alemã Destruction, espalhou simpatia e palavrões pelo Palco Sunset, no encontro com o Krisiun. "Meu português é uma merda, vamos falar a linguagem do metal’, anunciou Marcel. “Foda pra c...!”, gritou várias vezes.. Depois de cinco minutos de show, a brutalidade sonora aumentou quando a caixa de som à esquerda do palco foi finalmente ligada. “The butcher strikes back”, a última do Destruction sozinho no palco, foi precedida de um gole de cerveja do vocalista, que havia pedido uma “caipirinha”.
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um Comentário: