Hormônio do amor

Entenda a química que gera atração, paixão, amor e uma relação feliz!




Sabe aquele papo de que rolou uma "química" entre as pessoas? Existe uma explicação científica para essa atração quase irresistível. Pesquisas apontam que a oxitocina, chamada de hormônio do amor, é fundamental na sustentação de vínculos duradouros.

Oxitocina: É uma proteína produzida no cérebro que atua como hormônio e neurotransmissor, ou seja, facilita as "comunicações" entre os neurônios. Está ligada à molécula vasopressina.

Hormônios a mil!

  • Durante a atração sexual e a paixão, os determinantes hormonais são a dopamina, a noradrenalina, as endorfinas e serotonina.
  • Quanto mais sexo, mais hormônio é liberado, o que intensifica o laço emocional, a união e a estabilidade do casal.
  • A oxitocina também participa do início da relação, mas seu papel principal ocorre na construção do vínculo duradouro, por meio do convívio mas intenso, da intimidade, do compromisso e da vivência sexual.
  • Recentemente a ciência descobriu que as funções da oxitocina e da vasopressina vão além da amamentação e do parto: ambas estão envolvidas na formação de vínculos sociais e de comportamentos reprodutitvos, incluindo o sexual e o parental (entre pais e filhos).



Quando rola a "química"...

  • A beleza, os hormônios, o cérebro e a genética fazem parte do jogo de sedução, que lá no fundo, acredite, tem sempre a ver com a reprodução da espécie.
  • Os primeiros gatilhos que disparam o interesse pelo outro se dão através de sinais verbais e não verbais emitidos e captados continuamente, na maior parte do tempo, pelo inconsciente.


A concentração dos hormônios oxitocina e vasopressina aumenta durante a fase de intensa ligação romântica e forte contato do casal.


A "química" na Mulher:

  • Frio na barriga: ocorre por alterações no funcionamento do estômago, sinal de que ele mexeu com você.
  • Mãos mexendo: gesticular, principalmente imitando o outro, é prova de afinidade.
  • Coradinha: sinais de saúde, juventude e beleza indicam facilidade para a reprodução.
  • Coração: o ritmo cardíaco acelera e a pressão sanguínea do alvo da paixão.

Sinais na mulher:

  • Fala suave: um tom de voz agradável  conta pontos na conquista. Sintonia e clareza no vocabulário também.
  • Olhar meigo: ser delicada, olhar, desviar e encarar o novo são convites para a aproximação masculina.
  • Ai, meus cabelos: mexer nos fios é sinal de feminilidade e abertura.
  • Para o lado: mulheres interessadas tendem a inclinar o pescoço.
  • Engraçadinha: sorrir, ainda que de forma tímida, é muito atraente.
  • Sexy e femina: o vestido, em especial o vermelho, atrai os homens.
  • Cheia de curvas: quadril avantajado e seios grandes indicam boas condições de gerar os filhos, atraindo o sexo oposto. 


A "química" no homem:

  • Cheiro bom: o olfato serve como grande estímulo para atração sexual.
  • Audição atenta: ele aguça os sentidos com a intenção de captar o "sim" dela.
  • Olhar caçador: ao encontrar um "alvo", mantém os olhos abertos e as sobrancelhas levantadas.
  • Mãos pingando: interessado em uma mulher, é normal que ele fique ansioso, trêmulo e suado.

Sinais no homem:

  • Imaginação: o homem pensa em frases para confirmar o contato e saber mais da pretendente.
  • Boa pinta: pessoas atraentes são percebidas como mais "quentes" sociáveis, saudáveis e estáveis que as desleixadas.
  • Sorriso aberto: bom humor e inteligência são virtudes valorizadas. O gosto do beijo intensifica a aproximação.
  • Peitoral másculo: peito e ombros largos, crescimento da barba, queixo e traços fortes, boa altura e coxas grossas são sinais de altos níveis de testosterona.
  • Coisa de pele: o toque é indispensável para transmitir emoção.
  • Bolso cheio: ambição e poder passam a ideia de força e segurança, primordiais para manter a familia.
  • Postura receptiva: voltar o corpo para ela e não cruzar os braços é sinal de abertura.




Escolha de um entre milhares

  • Vários ingredientes compõem a atração e a escolha do parceiro: a idealização, as experiências anteriores, o momento atual de vida, a educação recebida na infância, o relacionamento com os pais, o intelecto, o status social e a personalidade, além do charme de um sorriso que sinaliza "vá em frente".
  • A medida que crescemos, vamos construindo uma imagem ou um conceito da pessoa que desejamos nos apaixonar. E as características desse parceiro ideial se baseiam nas pessoas que conhecemos e convivemos ao longo da vida. Os parceiros encontrados, portanto, podem satisfazer ou não a essas expectativas!



O amor é cego?

 

Quando as alterações hormonais (principalmente os altos níveis de dopamina no cérebro) acontecem na atração ou paixão, a pessoa "aprende" que o outro é uma grande fonte de prazer.
Qaundo mais se está junto do ser amado, mais se quer ficar ao seu lado. Com isso, a pessoa apaixonada não vê defeito no outro (é como se o cérebro nos enganasse), cria-se uma dependência emocional e isso gera um estado de profunda ligação entre o casal.
Porque isso acontece? O grande objetivo da natureza é produzir uma rápida e profunda ligação entre fuas pessoas para que se reproduzam e mantenham a espécie.
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um Comentário: