Entrevista com Mayara Medeiros


Mayara Medeiros é de Jales, interior de São Paulo e é arte educadora. Ficou conhecida nacionalmente como uma das participantes do Big Brother Brasil 12. Atualmente trabalha na produção de fotos e filmes eróticos. Por dois anos produziu uma feira erótica, logo após completar 18 anos. Gosta de aproveitar o tempo livre para fazer caminhadas, assistir a filmes, estudar e navegar na internet.


 Uma qualidade? Compreensiva.

Um defeito? Insanidade temporária durante a TPM.

Saudade? De brincar na rua e passar as tardes na varanda com a minha vó.

Sucesso? Bem melhor que fama.

Fracasso? Não reconhecer detalhes. 
  
Um time? Olha, nunca assisti um jogo de futebol inteiro, acho que não posso responder sobre isso. 

Uma mania? Tenho tic no nariz, a primeira vez que um amigo reparou nisso eu estava na 5ª série do ensino fundamental, acho que ainda não abandonei o tic.

Um desejo?
Me apaixonar sempre.


Um sonho? Que as pessoas se entendam.

 Um sonho de consumo? O saldo da conta sempre cheio para poder consumir o que vier na telha.

Um pesadelo? Gente pouco compreensiva em todos os sentidos. Essa coisa de gente que não para pra pensar, ok porque isso acontece comigo ou acontece com o outro? Ou com determinada situação ou objeto, me irrita quase sempre, porque gera injustiça e ignorância. Não gosto!


Uma frase? Prefiro a dor que me tire a paz, do que a paz que me tira a oportunidade de viver.


Um cantor? Lenine.

Uma cantora? La Roux.

 Uma música? Dog Days Are Over meio que ficou no meu DNA.

Uma atriz? Meryl Streep.
 
Um ator? Adoro o trabalho do Wagner Moura.

Um Ídolo? Angelina Jolie é incrível né?! Mãe, pacifista, linda e assim mesmo meio maluca.

Um amor? Próprio.

Sexo? Motivação.

O melhor presente? O que vem com olhos brilhando.

A pior notícia? Saldo da conta insuficiente. 

Perfume? Gosto muito do Crystal Noir da Versace para o inverno e ainda estou na procura de um para o verão.

Não falta na sua bolsa? Celular e identidade, não quero morrer indigente.

Qual a marca da maquiagem que você usa? As que me valem a pena no custo/benefício. Não tenho marcas preferidas além do meu achocolatado.

Uma peça de roupa? Parte de cima quase-vestido. Camisetões, blusas longas e afins. Assim se fizer calor você arranca as calças e está tudo certo! rs 
 
 Uma roupa sexy? Vestido que não seja muito justo com decote ou transparência nas costas.

Uma roupa vulgar? Nunca pensei nisso, não sei se tem roupa vulgar. Roupas muito curtas e justas? Simplesmente pode ser uma época muito quente, sei lá! Acho que existe comportamento vulgar.
 

Segredo de beleza? Alimentação saudável.

Comida preferida? Acho que já respondi lá em cima. 

Viagem perfeita? Gosto muito de viajar sozinha, sozinha mesmo. Tenho evitado nos últimos tempos. Mas se reconectar ao próprio eu é um exercício que gosto de colocar em prática. Acho saudável gostar da própria companhia e se entender além do superficial deixa a compreensão do universo um pouco mais fácil.

Última vez que chorou? Choro quase todos os dias, por quase tudo.

Última vez que gargalhou? Alguns minutos atrás, a meta diária do meu marido é me fazer rir e ele é bom nisso.

O que é Deus em sua vida? Uma força (talvez)!


Primeiro beijo? Nossa foi em um lugar lindo, tão lindo que ás vezes penso que sonhei. rs Eu tinha uns 13/14 anos não lembro e estava em um sítio de amigos. Era uma estradinha de terra, coberta de árvores que faziam um arco. Nossa era realmente muito bonito, acho que o cara planejou de me levar pra aquele lugar, funcionou! rs

O garoto ideal? O meu marido. Sempre divertido e doce.

Um filme?
A prova de morte - TARANTINO.

Um livro? 44 Cartas do Mundo Moderno - BAUMAN.

Uma cor?
Dourado.


Um lugar? Um jardim cheio de flores, totalmente escondido, com um banco confortável para 3 pessoas (gosto de 3 pessoas reunidas, não significa romantismo, mas é uma reunião mais intimista), uma rede e conexão wifi.

Tem medo de ficar sem? Base e não estou falando de maquiagem.

Parte do corpo favorita? Boca. A minha ou a dos outros!


Animal de estimação? Estou aprendendo com o meu marido a não ter. Realmente muitas vezes é uma ação egoísta, você pega um bicho pra te dar carinho e atenção e sai pra trabalhar e deixa o pobrezinho em casa, ou raramente passeia com ele, ou vive dentro de um apartamento pequeno sem muita opções para que ele se exercite. Tenho medo de querer transformar um bichinho em um quase gente. Quando morava com a minha mãe tínhamos um quintal bem grande e eu vivia com uma shar pei e um poodle. Inclusive minha tatuagem é das patas da minha shar pei, ela faleceu em 2011 e sofreu muito, agora não tenho mais nenhum, mas visito os gatos da minha sogra e o poodle da minha mãe.


Quais são os planos para o futuro? Ser pequena por fora e grande por dentro.


Como você lida com a fama? Acho legal ser reconhecida, mas quando não me olham com aquela cara de nossa ela está um nível a mais, do mesmo jeito que não gosto quando me colocam em um nível a menos. Reconhecimento é bom, ilusão não é. Me perdoem o linguajar mas meu intestino grosso ainda carrega fezes.

Qual foi o trabalho que você fez, que foi o mais importante? Não citar algum aqui seria injusto. Meu trabalho no sistema de ensino público me ensinou muitas coisas sobre diferenças sociais e compreensão, assim como o da Bienal de S.Paulo (de arte educação). O trabalho na Erotika Fair me iniciou naquilo que faço hoje na XPlastic que vejo quase como uma missão de desmistificação. E o BBB foi uma experiência antropológica que nem consigo mensurar. 

Você é ex-BBB, já recebeu alguma cantada chata?
Sim. Mas geralmente as chatas são engraçadas, tenho problemas com as agressivas e intromissivas. Arg!

Conte um segredinho, você se inscreveu ou foi chamada por algum olheiro? Olheiro!

Fala para a About Jovem, como é o seu dia a dia? Acordo nas segundas, quartas e sextas e vou para o curso até o horário da almoço, depois volto para casa nem sempre como e começo a trabalhar, então nas segundas e quartas vou para um outro curso no período da noite e nas sextas trabalho no resto do dia. Nas terças tenho terapia e tratamentos estéticos, geralmente aproveito para resolver coisas na rua. Nas quintas geralmente tiro para trabalhar o dia todo. Durante o final de semana geralmente trabalho também, se não é trabalho interno, é em algum evento ou gravação, às vezes as gravações acontecem durante a semana também e sempre tenho reuniões de trabalho. Raramente tenho coragem para a academia, uma vez por mês faço o dia da luluzinha e passo quase o dia todo no salão de beleza, não tenho dia especial ou horário para compras e shopping, gosto de ir no cinema a tarde nas terça e quintas. Sempre vou em algum evento cultural ou exposição e nunca tenho horário para parar de trabalhar. Ah, uma vez por mês também tenho o dia da tpm, brigadeiro e filme bobo embaixo das cobertas! 


Deixe um recado para as leitores? Espero que gostem! E quem quiser falar comigo pode assinar o facebook.com/mayyymedeiros ou falar pelo twitter @brancanoescuro
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um Comentário: